About Us

193113-7200

Atendimento Online

de 2ª a 6ª das 9h às 18h
Sábado das 9h às 13h

Projeto ecologicamente equilibrado

Qualidades ambientais dos empreendimentos da Pratec
Estruturas reguladoras de vazão da drenagem urbana, como forma de prevenir a ocorrência de enchentes
Reflorestamento das Áreas de Preservação Permanente de córregos e nascentes existentes no local

No Residencial Parque das Quaresmeiras, no mês de Novembro/08, foram implantadas 1.400 mudas de árvores nativas completando a 1ª etapa do plantio, no local da Área de Preservação Permanente caracterizada por uma nascente.
Conforme for ocorrendo a liberação de novas áreas, o plantio vai sendo completado até estar em acordo com o Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental.
Semanalmente as mudas estão sendo irrigadas, proporcionando um ótimo pegamento das mudas.
Durante as manutenções serão feitos além dos tratos culturais, a adubação de cobertura e a reposição de mudas mortas.

Nesta primeira etapa foram utilizadas as espécies:

  • Araçá amarelo
  • Aroeira mansa
  • Babosa branca
  • Cabreuva
  • Cacaurama
  • Canafístula
  • Capororoca
  • Capororoca branca
  • Caroba branca
  • Chichá
  • Corticeira da serra
  • Dedaleiro
  • Embauba
  • Espinho de marica
  • Goiaba
  • Guamirim
  • Guanandi
  • Gurucaia
  • Inga
  • Ingá feijão
  • Ingasinho
  • Ipê amarelo
  • Ipê branco
  • Ipê roxo
  • Jatobá
  • Jequitibá branco
  • Mulungu
  • Paineira
  • Pau d'alho
  • Pau de viola
  • Pau formiga
  • Pau tamanco
  • Pinha do brejo
  • Pitanga
  • Sangra d'água
  • Suinã
  • Tamboril
  • Tapiá
Utilização de materiais reciclados na urbanização do Empreendimento

A Pratec está usando em suas obras os blocos reciclados da empresa CooperBlocos, uma Cooperativa localizada em Campinas, que utiliza em sua confecção pó e pedrisco reciclados, fornecidos pela Prefeitura Municipal de Campinas, que recolhe o entulho das obras e tritura o material em duas dimensões, resultando uma em pó e outra em pedrisco.
Esse material é acrescido a outros, como cimento e água, misturado e na sequência encaminhado para a máquina que faz os blocos, numa capacidade de 2 blocos por minuto, num total de 2.000 blocos por dia.
Assim que os blocos saem da máquina vão para uma área de secagem, necessitando ser molhados a cada 30 minutos para ajudar na cura do concreto, evitando trincas. Além de blocos de concreto estrutural, a empresa também faz meio bloco, caneleta, piso intertravado e laje.

Arborização com espécies frutíferas para atração e alimentação dos pássaros

Atualmente, nos centros urbanos é impossível negar a importância do equilíbrio ecológico na melhoria da qualidade de vida dos habitantes. Cada vez mais torna-se uma realidade a conscientização de que é fundamental buscar a harmonia entre seres vivos e meio ambiente. E, nesse sentido, o planejamento paisagístico de parques e jardins torna-se um instrumento valioso.

Beija-flores, cambacicas, bem-te-vis, sabiás, andorinhas, anús, rolinhas, coleirinhas... cada um deles tem suas características próprias: uns são frugíveros (se alimentam de frutos) ou nectarívoros (se alimentam do néctar), outros granívoros (se alimentam de grãos) e há também os onívoros (comem de tudo!). Mas uma coisa é certa: o canto, a alegria e o colorido dos pássaros são apenas algumas das contribuições que estes pequenos e grandes seres podem ofertar aos habitantes dos centros urbanos. Eles vão mais além:

  • contribuem para o equilíbrio ecológico ao se alimentarem de insetos e pragas que atacam as plantas;
  • funcionam como agentes polinizadores das flores, possibilitando a desenvolvimento dos frutos;
  • levam as sementes das plantas de um local para outro, fazendo o papel de "semeadores naturais".

Por todas estas razões, a Pratec durante a elaboração de um projeto paisagístico, inclusive em arborização urbana, procura escolher espécies que serão plantadas em jardins e parques que levem em conta também a atração e o favorecimento da avifauna.
Plantas cultivadas nas Áreas de Preservação Permanente – APP, do Parque das Quaresmeiras, que atraem pássaros:

  • Araçá amarelo Psidium cattleianum
  • Aroeira mansa Schinus terebinthifolius
  • Babosa branca Cordia superba
  • Capororoca Rapanea ferruginea
  • Capororoca branca Rapanea guianensis
  • Castanha do Maranhão Bombacopsis glabra
  • Corticeira da serra Erythrina falcata
  • Embauba Cecropia plachystachya
  • Eugenia sp
  • Goiaba Psidium guajava
  • Guanandi Calophyllum brasiliense
  • Ingá Ingá uruguensis
  • Ingasinho Ingá laurina
  • Ingá feijão Ingá cylindrica
  • Jatobá Hymenaea stilbocarpa
  • Mulungu Erythrina speciosa
  • Pau de viola Cytarexyllum myriantum
  • Pau tamanco Aegephila selowiana
  • Pinha do brejo Talauma ovata
  • Pitanga Eugenia uniflora
  • Sangra d’ água Cróton urucurana
  • Suina Erythrina velutina
  • Tapiá Alchornea glandulosa

Araçá amarelo (Psidium cattleianum)
Árvore de baixa estatura, de frutos arrendondados, pequenos, amarelos e suculentos; frutifica no Verão; extremamente atrativa. Atrai: rolinhas, tuins, jacus, periquitos, papagaios, jandaias, sanhaços, sabiás, gaturamos, saíras, tiês, macucos, inhambus, jacutingas, japins, ciganas, beija-flores, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Capororoca (Rapanea ferruginea)
Árvore média, de frutos pequenos, numerosos e arroxeados; frutifica na Primavera. Atrai: sabiás, arapongas, saíras, tiês, maitacas, periquitos, araçaris, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Embaúba (Cecropia plachystachya)
Árvore média, cujas plantas femininas produzem frutos alongados, verdes e suculentos; frutifica ao longo do ano; extremamente atrativa. Atrai: sanhaços, sabiás, saíras, tuins, guaxes, tucanos, araçaris, periquitos, jandaias, arapongas, saís-andorinha, anambés, sebinhos, tiês, trinca-ferros, sangues-de-boi, pipiras, pica-paus, dançarinos-de-cabeças-vermelhas, gaturamos, surucuás, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Ingá (Ingá uruguensis)
Árvore média, de frutos com sementes envolvidas por polpa mucilaginosa; frutifica no Verão. Atrai: papagaios, beija-flores, maitacas, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Jatobá (Hymenaea stilbocarpa)
Árvore grande, de frutos avantajados, com sementes, envolvidas por arilo verde farinhento; frutifica no Inverno. Atrai: periquitos, papagaios, jandaias, araras, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Pau de viola (Cytarexyllum myriantum)
Árvore grande, de frutos numerosos, vermelhos, com polpa delgada; frutifica no Verão; extremamente atrativa. Atrai: pombas, sabiás, sanhaços, tesouras, bem-te-vis, juritis, suiriris, jacutingas, guaxes, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Pinha do brejo (Talauma ovata)
Árvore média, de frutos semelhantes a pinhas, que expõem sementes envolvidas por polpa tênue e vermelha; frutifica no Inverno. Atrai: sabiás e sanhaços, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Pitanga (Eugenia uniflora)
Árvore média, de frutos vermelhos, com polpa; frutifica da Primavera ao Verão; extremamente atrativa. Atrai: sabiás, sanhaços, gaturamos, saíras, bem-te-vis, jacus, arapongas, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

Tapiá (Alchornea glandulosa)
Árvore grande, de frutos com pouca polpa; frutifica da Primavera ao Verão. Atrai: sabiás, saíras, sanhaços, araçaris, juruviaras, saís-azuis, tesouras, mosqueteiros, entre outros.

Clique para ver em tamanho maximizado

*Fonte: Frisch, Johan Dalgas & Frisch, Christian Dalgas (2005) Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem. Dalgad Ecoltec.

Uso de materiais e equipamentos que proporcionem a redução do consumo de água nas instalações hidráulicosanitárias das Áreas Comuns
Sistema de aquecimento solar, proporcionando água aquecida nas Áreas Comuns
Sistema de coleta seletiva de lixo na construção e na manutenção do Empreendimento
Utilização de madeiras provenientes de reflorestamento ou de manejo sustentável na implantação do Empreendimento

Projeto Mantas

A Pratec alcançou mais um de seus objetivos e tornou realidade a
concretização de um projeto de responsabilidade social.

Isso porque a filosofia de atuação do projeto, está diretamente relacionada ao trabalho da empresa, que dedicando-se ao segmento da construção civil, sempre se destacou na elaboração de projetos valorizando a preservação de recursos naturais, das amplas áreas verdes e do reflorestamento.

A Pratec celebrou um contrato de parceria com a ITCP - Unicamp (Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares), que vai permitir uma nova e ousada ação de preservação do meio ambiente. Duas cooperativas de Campinas já estão diretamente envolvidas no projeto, que resulta na geração de trabalho e renda e em especial, na preservação do meio ambiente, a partir da produção de mantas térmicas de subcoberturas, feitas com o reuso das embalagens longa vida.

A Pratec além de promover as pesquisas e a produção das mantas térmicas de subcobertura, tem como objetivo comercializá-las e instalá-las em seus novos empreendimentos. Muitos prédios e instalações dos novos loteamentos já receberam a manta, como as portarias e outras áreas de uso comum e de lazer, sendo um dos exemplos mais recente o Parque dos Resedás, loteamento projetado, comercializado e construído pela Pratec. O objetivo principal da Pratec é conscientizar um número cada vez maior de pessoas, com relação a importância da preservação do meio ambiente; divulgar meios e fins para o reuso de materiais recicláveis e promover a credibilidade e a aquisição das mantas para as residências, que passarão a serem construídas para abrigar as novas famílias e seus moradores.

Conheça mais sobre o “Projeto Mantas” através do folheto explicativo:

Clique no folder para visualizá-lo em maior tamanho